Fonte: Adoro Cinema

A nova sensação da internet, desde a estreia de The Mandalorian nos Estados Unidos, tem sido o Baby Yoda. Mesmo que o fofo e adorável personagem não seja de fato o Yoda, isso não impede que ele nos mate de fofura — e que ofusque completamente o protagonista vivido por Pedro Pascal. Não que o ator tenha problemas com isso.

vulcan janet@fuckthejedi · Nov 23, 2019Replying to @fuckthejedi

i wonder how pedro pascal feels about being ruthlessly outshined by a puppet

Pedro Pascal@PedroPascal1

I’m cool w it1,8519:27 PM – Nov 23, 2019Twitter Ads info and privacy340 people are talking about this

“De boas”, respondeu Pedro Pascal quando perguntado como se sentia ao ser “impiedosamente ofuscado por um fantoche”. 

Com 50 anos de idade, o “Baby Yoda” (como é conhecido na internet) foi apresentado como “The Child” (“A Criança”, na tradução). Mas quem é ele, o que come, onde vive e de onde veio? O AdoroCinema desvenda agora a origem da pequena criatura que deu as caras na primeira série live-action de Star Wars. E tenta explicar, através de gifs, porque até a Daisy Ridley é mais fã do Baby Yoda do que dos Porgs.

Arte conceitual do Baby Yoda divulgada por Jon Favreau.

CRONOLOGIA

Primeiro, é preciso entender a linha do tempo de Star Wars: The Mandalorian se passa cinco anos após os eventos de O Retorno de Jedi, quando Mestre Yoda treinou Luke Skywalker (Mark Hamill) em Dagobah e se tornou um fantasma da Força. Ele tinha aproximadamente 900 anos no momento de sua morte, enquanto foi revelado que o bebê tinha 50 anos — isso mesmo, porque espécies envelhecem e amadurecem de formas diferentes. Ou seja, definitivamente, a criatura não é Yoda.

MAS QUEM É ELE?

Isso levanta a possibilidade de que “The Child” pudesse ser seu filho (ou filha, já que ainda não sabemos o sexo da criatura). Ou prole de outro membro da mesma espécie. Talvez houvesse um interesse amoroso na vida do famoso Mestre Jedi? Quem sabe Yoda e Yaddle  — uma fêmea da espécie dele (a única que vimos em toda a franquia) aparece em A Ameaça Fantasma — tenham tido um romance na sede do Conselho Jedi. Mas provavelmente não, afinal, Yoda desencorajou Anakin (Hayden Christensen) e qualquer outro Jedi a seguir seus sentimentos e relacionamentos amorosos.

Yoda e Yaddle.

Outra teoria que está ganhando força é que a criança seja um clone do Mestre Jedi. Afinal, a história de Star Wars não é estranha à ideia de clonagem. Essa tecnologia é o foco da série animada anterior, The Clone Wars.

De qualquer forma, este “Baby Yoda” é provavelmente o último de sua espécie. Você pode até chamá-lo de O Último Yoda. Considerando que, em The Mandalorian, há uma recompensa grande para quem encontrar e entregar a criatura, isso é mais um indício de que ele seja não só o último da espécie, mas também um dos últimos Jedi (ou, pelo menos, propenso a ser sensitivo à Força, como mostra o gif muito fofo abaixo).

via GIPHY

FUTURO DE STAR WARS

Mais o que isso significa para o futuro da franquia? A descoberta de “Baby Yoda” na série sugere que chegou o momento em que os fãs finalmente aprenderão mais sobre a espécie verde e de orelha pontuda. Vale lembrar que nunca aprendemos o nome da espécie de Yoda. No banco de dados oficial de Star Wars, ele é listado simplesmente como “espécie desconhecida”.

Sabemos que os membros da espécie podem viver muito tempo e envelhecer lentamente. Eles são supostamente muito raros e muitos têm uma forte conexão com a Força. Seu nome nunca foi registrado no cânon oficial de Guerra nas Estrelas, e nem mesmo o nome do mundo deles é conhecido. Como George Lucas explicou certa vez sobre Yoda: “Ele é um personagem misterioso, mágico. Ele não tem formação. Ele vem e vai, é o estranho misterioso subversivo que entra no filme e depois sai no final”.

De acordo com o site Star Wars Fandom, antes de A Ameaça Fantasma, a Lucasfilm desencorajou a produção de mercadorias licenciadas que exploravam as espécies de Yoda, e removeu falas sobre a espécie em A Vingança dos Sith. Uma linha de cards colecionáveis também foi cancelada porque incluía uma figura que parecia Yoda comandando uma oração.

Outro ponto interessante é que “Baby Yoda” tem 50 anos, o que significa que ele teria nascido no mesmo ano que Anakin (Jake Lloyd). O que isso significa não é claro, mas alguns fãs sugerem que pode significar que o bebê terá seu próprio modo de trazer algum tipo de equilíbrio à Força. Mas como o bebê está crescendo muito mais lentamente que os humanos, talvez essa função entre em jogo mais tarde, centenas de anos no futuro, e por isso ele esteja sendo caçado.

Pedro Pascal já quer que seu personagem seja um “paizão” para o Baby Yoda.

FOFURA

O que importa é que o Baby Yoda veio para ficar, e já é um dos personagens mais fofos do ano — quiçá da franquia Star Wars (desculpa, BB-8). Além de apresentar novas possibilidades para o futuro da saga, certamente será aproveitado como produto temático. Recentemente, a Disney anunciou que lançará pelúcias, camisetas e outras mercadorias inspiradas no personagem.

Antes mesmo dos produtos oficiais serem lançados, o público já está produzindo suas próprias homenagens ao personagem, como um bolo temático, uma escultura para fazer em casa, e uma miniatura de crochê.

Olha essa carinha!

via GIPHY

E essas orelhinhas!

via GIPHY

Vai dizer que ele não é uma fofura?! O criador Jon Favreau recentemente compartilhou um vídeo que fez nas gravações da série, dizendo: “Se sua mesa de Dia de Ação de Graças esquentar, mostre a todos esse vídeo” .

Até Daisy Ridley, a própria Rey, acredita que o Baby Yoda é mais fofo que os Porgs de Os Últimos Jedi.

The Mandalorian está em seu quarto episódio nos Estados Unidos, e chegará ao Brasil no segundo semestre de 2020 pelo Disney+. Ficamos na torcida para vermos Baby Yoda e o protagonista vivido por Pedro Pascal em terras tupiniquins antes do esperado.

Deixe uma resposta